ONC Logomarca

ONC - Fabricando campeões

As Olimpíadas do conhecimento existem como forma de incentivo a estudantes de um modo geral, descobrindo novos talentos e incentivando a boa prática de se estudar, não como forma de "competição", e sim de incentivo.

A ONC - Olimpíada Nacional de Ciências contempla neste ano de 2019 as áreas do conhecimento: Astronomia, Biologia, Física e Química. Não é distante das olimpíadas específicas destas áreas, pois são os coordenadores da OBA, OBB, OBF, OBFEP e OBQ que integram a comissão organizadora da ONC. A ideia é buscar estes talentos nos moldes do ENEM, em que estudantes são desafiados a resolverem situações utilizando conhecimentos destas áreas.

 

Participar de Olimpíadas Científicas já é comum para alguns alunos, tanto de ensino fundamental como de ensino médio, seja da rede pública ou da rede privada de ensino. O que muitos não sabem é das oportunidades que as olimpíadas podem propiciar para esses jovens, como conseguir bolsas de estudo em colégios particulares e em instituições de ensino superior no exterior.

 

Dentre as oportunidades mais almejadas está a possibilidade de serem aprovados em universidades estrangeiras e até conseguir bolsas de estudo, pois essas universidades, em seu processo de admissão, valorizam muito as atividades extracurriculares realizadas pelos alunos, como a participação em olimpíadas científicas, e não apenas as notas do ENEM ou do vestibular - como ocorre no Brasil.

Um exemplo disso é a conquista do estudante Orisvaldo Saviano de Fortaleza-CE, que, devido às suas boas notas e destaque em olimpíadas, conseguiu uma bolsa para cursar o ensino médio em colégio particular e posteriormente, aos 18 anos, foi aprovado pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), considerada como a melhor Universidade do mundo pelo QS World University Ranking. Essas conquistas não seriam possíveis se não fosse suas participações em olimpíadas, como a Olimpíada Nacional de Ciência (ONC) na qual conquistou menção honrosa, e a Olimpíada Internacional de Química e a Olimpíada Ibero-americana de Química, nas quais conquistou medalha de bronze e ouro, respectivamente.

Ainda, as vantagens para os estudantes que participam de Olimpíadas Científicas vão além de ganhar medalhas ou bolsas de estudo, pois esses eventos científicos também fomentam o gosto pelo estudo, a criatividade, a inovação, a resiliência e a cooperação entre professores e alunos, além de revelarem e estimularem talentos estudantis que de outra forma talvez passassem despercebidos.  Assim, as Olimpíadas Científicas mostram-se muito mais do que competições intelectuais: elas são verdadeiras e poderosas ferramentas educacionais, preparando esses estudantes para alçar grandes voos e conquistarem seus sonhos.